quarta-feira, 26 de outubro de 2016

5 Livros inovadores que vão quebrar a sua rotina de leitura

De vez em quando se faz necessário dar uma certa quebrada em nossa lista de leitura, de forma que ela se torne tão emocionante e energizante quanto as próprias histórias que os livros apresentam. E dessa forma temos a oportunidade de conhecer obras que podem desafiar nossas mentes.
Hoje me dia, muitos autores estão fugindo da cartilha de regras da escrita convencional, e ousando escrever de forma totalmente original. Confira abaixo alguns desses títulos diferenciados, que surpreendem pelo forma inovadora de suas narrativas.

 A Visita Cruel do Tempo (Jennifer Egan)
Da São Francisco dos anos 1970 à Nova York de um futuro próximo, Jennifer Egan tece uma narrativa caleidoscópica, que alterna vozes e perspectivas, cenários e personagens para contar como os sonhos se constroem e se desfazem ao longo da vida. Obra vencedora do Pulitzer, do National Book Critics Circle Award e do LA Times Book Prize no ano de 2011, A visita cruel do tempo é composto por histórias curtas - 13 faixas sobre relações familiares, indústria fonográfica, jornalismo de celebridades, efeitos da tecnologia, viagens e a busca por identidade versus o esfacelamento de ideais -, interligadas pelas memórias de um grupo de personagens em diferentes pontos de suas vidas.
Bennie Salazar é um executivo da indústria fonográfica. Ex-integrante de uma banda de punk, ele foi o responsável pela descoberta e pelo sucesso dos Conduits, cujo guitarrista, Bosco, fazia com que Iggy Pop parecesse tranquilo no palco. Jules Jones é um repórter de celebridades preso por atacar uma atriz durante uma entrevista e vê na última - e suicida - turnê de Bosco a oportunidade de reerguer a própria carreira. Jules é irmão de Stephanie, casada com Bennie, que teve como mentor Lou, um produtor musical viciado em cocaína e em garotinhas. Sasha é a assistente cleptomaníaca de Bennie, e seu passado desregrado e seu futuro estruturado parecem tão desconexos quanto as tramas dos muitos personagens que compõem esta história sobre música, sobrevivência e a suscetibilidade humana sob as garras do tempo. (Editora Intrínseca)
 Tão Insano quanto Você (Todd Hasak-Lowy)
Darren, personagem principal, é um garoto de 15 anos que tenta lidar com os dilemas diários de um adolescente - pais separados, a mãe que está praticamente sempre viajando, o melhor amigo vivendo longe, o irmão morando fora de casa devido à faculdade, problemas com sua auto-imagem e dúvidas de como se relacionar com o sexo oposto. O garoto nem chegou a imaginar que mais um aspecto, para ele muito relevante, entraria nessa lista. Quando o pai de Darren aparece em sua cozinha, em uma manhã qualquer, comendo donut de chocolate, mal sabia o menino que nos próximos segundos a revelação que deixaria seu mundo ainda mais de cabeça para baixo chegaria.
A linguagem direta e sem rodeios e os detalhes das listas fazem das 654 páginas do livro algo único e diferente de tudo já visto em um enredo que relata o drama adolescente. “Não há a menor dúvida sobre a originalidade incrível deste autor”, afirmou em sua critica o jornal The New York Times. (Editora V&R)
 Três Vezes Nós (Laura Barnett)
Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela. Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. 
A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito. Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. 
Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre. (Editora Novo Conceito)
 O Fio da Vida (Kate Atkinson)
E se você pudesse mudar as escolhas da sua vida? 
E se ao nascer de novo, refazendo sua trajetória, pudesse mudar o destino de outras pessoas e até o curso da história? 
É esse fascinante jogo com o tempo que permeia a narrativa de Ursula, a personagem principal de O Fio da Vida, livro da escritora britânica Kate Atkinson. 
Vencedor do Costa Book Prize, O Fio da Vida transformou-se em fenômeno de crítica e de público. Além de ter ficado por mais de um ano na lista dos mais vendidos na Inglaterra e nos EUA, foi eleito o melhor livro do ano pela revista Time, um dos cinco melhores romances de 2013 pelo jornal The New York Times, o melhor livro do ano pelo jornal The Independent e um dos 10 melhores livros do ano pelos jornais Guardian e USA Today e pelos sites Salon, Amazon e The Daily Beast. 
Na trama, Ursula, que nasce em 1910, parece viver em um eterno déjà-vu. Às vezes, sabe o que alguém vai dizer antecipadamente. Ou prevê um incidente banal que vai acontecer. Fica confusa entre o que é real ou não. Sua família vive no interior da Inglaterra. Uma das criadas acha que Ursula tem um sexto sentido. A tia a considera uma pequena vidente. A mãe chega a dizer que Ursula é uma estranha no ninho. E o psiquiatra, dr. Kellet, comenta sobre reencarnação quando ela tem dez anos. Ele explica que seu cérebro pode ter uma pequena imperfeição, que a leva a pensar que esteja repetindo experiências, morrendo e renascendo, apesar de isso não ser verdade. 
A autora Kate Atkinson narra os destinos de Ursula - todo o contexto se passa entre 1910 e 1945, abarcando os dramas das duas guerras mundiais - e desenha novas perspectivas a partir de um mesmo fato. E se ele tivesse acontecido de outra maneira, qual seria o seu fim? (Editora GloboLivros)
✔ S. (Doug Dorst & J. J. Abrams)
Um livro. Dois leitores. Um mundo de mistério, ameaça e desejo. 
Uma jovem encontra numa biblioteca um livro com anotações de um estranho. As margens repletas de observações revelam um leitor inebriado pela história e pelo autor da obra. Ela responde os comentários e devolve o exemplar, que o estranho volta a pegar. Ele é Eric, ela é Jennifer, e os dois começam um irresistível e inesperado diálogo paralelo à história do livro. 
É esse velho exemplar típico de biblioteca - consultado, anotado, manuseado - intitulado O Navio de Teseu, de V. M. Straka, que o leitor encontrará dentro da caixa preta e selada de S. A lombada está visivelmente gasta e as páginas, amareladas, rabiscadas com comentários manuscritos em diversas cores. Entre as folhas há cartas, cartões-postais, recortes de jornal, fotografias e até um mapa desenhado em um guardanapo. O Navio de Teseu data de 1949 e é o décimo último romance de Straka, autor desaparecido cuja vida é um mistério. Notas de rodapé ao longo do livro tentam contextualizar e relacionar vida e obra do autor. Nas anotações a lápis e a caneta, porém, vê-se que Eric, um estudioso de Straka, parece não concordar com as notas da tradução. E as observações escritas por Jennifer, uma graduanda cheia de segredos que trabalha na biblioteca da universidade, mostram que ela percebeu isso. 
Longe de ser um livro convencional, S. conecta ao menos quatro histórias que se desdobram ao mesmo tempo, embora não necessariamente em ordem cronológica. É um livro-jogo com várias possibilidades de leitura, que instiga o leitor a decifrar os mistérios, códigos e pistas contidos em toda a obra. Seja nas notas, nas margens ou nos outros itens da caixa, há sempre algo além do que se vê aguardando para ser descoberto. (Editora Intrínseca)
Veja Também:
- Novos escritores que podem substituir os seus autores mortos favoritos
- 5 Livros que são 'objetos de desejo' para leitores
- 7 Livros para leitores de Stephen King
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Anotado na minha lista, adorei as recomendações. Abraço
    ritinhaangel.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler 'S', mas por enquanto não vou conseguir tempo para fazer isso! Essa vida de blogueira nem sempre permite que a gente abra tanto espaço assim na agenda para se dedicar a um livro complexo como esse!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir