quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Dicas que as Livrarias poderiam aprender com as Lojas de Quadrinhos

Apesar de atrair um público semelhante, as Livrarias e as Lojas de Quadrinhos, sempre preservaram diferenças notáveis entre si. E apesar de hoje em dia os dois ambientes buscarem uma harmoniosa fusão dentro de grandes empresas do ramo, ainda se nota uma desnecessária distância entre ambos. 
Considerando que 2016 foi o melhor ano de vendas de HQs desde 1997, é visível que o negócio dos quadrinhos voltou a prosperar com a ajuda inegável das adaptações cinematográficas.
Como todo bom leitor eu amo uma boa livraria, mas creio que sempre há espaço para melhorias, e veremos aqui que muitas delas podem ser aprendidas com sua vertente colorida, superpoderosa, e obcecada por continuidade.

Construa, e eles virão
Antes de decidir me estabelecer definitivamente em São Paulo, eu aproveitava cada visita rápida para percorrer algumas das lojas de quadrinhos mais conhecidas da cidade. Mesmo sem saber me locomover pela metrópole, arriscava me desviar quilômetros do meu roteiro original de viagem, só para perder algumas horinhas na Comix Book Shop, Geek.Etc e outras do tipo que, apesar de trabalharem no mesmo ramo, quem conhece sabe que possuem particularidades únicas. Algumas são especialistas em Mangá, outras perfeitas para se encontrar números antigos, e uma grande parte delas oferece um espaço dinâmico com mesas para RPG, eventos esporádicos, e um point fixo para encontro de fãs do estilo.
Em resumo, as gibiterias aprenderam a agregar valor aos seus produtos. Algo que traga o público à loja por razões alheias aos quadrinhos, tornando-se praticamente um ponto turístico para os leitores de fora. E acredito que algumas livrarias poderiam investir em alguns espaços temáticos nesses modelos, com atrações periódicas e itinerantes em sua rede de lojas. 
Algo como o "Mês Stephen King", por exemplo. Com sessões de filmes baseados no trabalho do autor, oficinas literárias e palestras com autores nacionais do mesmo gênero, concurso de contos, sorteio de kits e brindes e, claro, descontos nos exemplares do mestre do terror durante o evento.

Nem todo evento precisa ser 'literalmente' literário
Muitas redes de livrarias já possuem espaços adequados para esses tipos de eventos, algumas portando teatros excelentes, porém, diversas vezes mal utilizados pela falta de variedade e criatividade de temas, deixando o público bocejando ao conferir o calendário de atividades.
Nossa sugestão é usar esses ambientes para hospedar pocket shows de comédia, microfones abertos, aulas de teatro, torneios de Card Game, e outras semânticas que pouco, ou nada, tem a ver com livros. Os eventos trazem as pessoas para a loja, e quando lá estão eles compram coisas pela impulsividade. Isso é matemática simples.
Antecipe os lançamentos
Devido a longevidade e continuidade dos quadrinhos, os seus leitores sempre sabem quais serão os próximos lançamentos das suas séries favoritas, permitindo um planejamento mensal antecipado dos compradores, que podem deixar as edições desejadas pagas e reservadas na loja. Gerando uma pré-venda natural dos exemplares.
As editoras anunciam seus lançamentos com semanas de antecedência na internet através de sites e blogs literários, mas nas livrarias só ouvimos falar deles depois de lançados e expostos nas prateleiras. A ideia aqui é criar o seu próprio boletim de notícias, com capas e sinopses dos próximos livros à venda, incluindo cupons de desconto, e promovendo uma excitação dos frequentadores para retornar a livraria. Como um plus a mais, contrate alguns blogueiros para preencher as páginas com matérias, e tornar o seu boletim irresistível ao público.

Seja um de nós
Faça parte da comunidade dos seus leitores. Isso é importante.
As lojas de quadrinhos já estão acostumadas com frequentadores portando armadura, maquiagem, máscaras e todo tipo de fantasias, e no fundo eles sabem que toda essa indumentária acaba compondo um atrativo a mais para o comércio.
Seus leitores também serão seus divulgadores se sentirem que, de alguma forma, fazem parte daquele ambiente. Promova concursos de cosplay, caças ao tesouro, e outras ações do estilo que deixem o público entretido e interagindo com o ambiente. Isso gerará uma constância na frequência, além de atrair um público todo novo.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Adorei as dicas.
    Realmente algumas livrarias ainda não entenderam os novos leitores e acabam deixando muito a desejar!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir