segunda-feira, 20 de março de 2017

5 Livros para ler quando você odeia o seu trabalho

É comprovado que cerca de 30% da população mundial se encontra insatisfeito com o seu trabalho atual, e gostaria de estar em um emprego diferente. E a menos que você tenha nascido em berço esplêndido, a maioria das pessoas normais já tiveram que trabalhar em algo que não se orgulham em algum momento da vida. Seja por necessidade, falta de opção, ou como lembrete de que as coisas poderiam ser piores estando desempregado.
Para os mais corajosos, já indicamos aqui alguns títulos que incentivam você despedir o seu patrão e sair do seu emprego,... Porém, enquanto poucos são os privilegiados que podem se dar ao luxo de seguir a premissa de Confúncio, em que "escolhendo um trabalho que você ama, não precisará trabalhar um único dia da sua vida", se você faz parte da parcela que realmente odeia o emprego que tem, aqui estão algumas sugestões de livros que podem te fazer rever esse conceito.


✔ A Firma ( John Grisham)
Mitchell McDeere, um dos melhores alunos de Direito, em Harvard, vai trabalhar na Bendini, Lambert e Locke, uma rica firma especializada em direito tributário. Logo de início, ele suspeita de que há algo de errado na firma, ainda mais quando dois sócios morrem em um estranho acidente nas Ilhas Cayman. 
As previsões do jovem advogado parecem se confirmar quando ele é abordado por Tarrance, um homem que diz ser agente do FBI. Segundo o agente, a firma Bendini, apesar de ter alguns clientes importantes, não é real e serve de fachada para negócios escusos. Ele revela também que o próprio Mitchell vem sendo espionado pela segurança da firma, que instalou microfones em sua casa e grampeou seu telefone. 
Mitchell fica ainda mais assustado quando descobre quais são os verdadeiros negócios da Bendini, Lambert e Locke. Mas se vê num beco sem saída quando Tarrance o pressiona para que ele se torne informante do FBI. Se não concordar, será denunciado, mas se a firma descobrir o plano, Mitchell será morto. Qual a saída? (Editora Rocco)
✔ Atlas de Nuvens (David Mitchell)
Neste que é um dos romances mais importantes da atualidade, David Mitchell combina o gosto pela aventura, o amor pelo quebra-cabeça nabokoviano e o talento para a especulação filosófica e científica na linha de Umberto Eco, Haruki Murakami e Philip K. Dick.
Conduzindo o leitor por seis histórias que se conectam no tempo e no espaço - do século XIX no Pacífico ao futuro pós-apocalíptico e tribal no Havaí - Mitchell criou um jogo de matrioskas que explora com maestria questões fundamentais de realidade e identidade. (Editora Companhia das Letras)

✔ Não Me Abandone Jamais (Kazuo Ishiguro)
Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de "cuidadora". Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os "alunos" de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição.
Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino - doar seus órgãos até "concluir". Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses "doadores", em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar. (Editora Companhia das Letras)
✔ Um Trabalho Sujo (Christopher Moore)
A morte é um trabalho sujo. Alguém tem que executar. Ao longo da vida, a maioria das pessoas imagina a profissão que vai ter ou aquela que poderia ter tido. De todas as opções, uma certamente seria impensável: tornar-se um funcionário da Morte. Pois bem. Com muitos anos de uma vida tranquila e estável, caberá a Charlie Asher essa função estranha e divertida. Após falar da juventude desregrada de Jesus em O Cordeiro, o cultuado Christopher Moore ataca a morte em Um Trabalho Sujo.
Para Charlie, dono de um brechó em São Francisco, vida e morte se encontraram no quarto em que sua esposa, Rachel, morreu minutos após dar à luz sua filha, Sophie. Mesmo com as câmeras de segurança o desmentindo, Charlie afirma ter visto um homem extremamente alto num terno verde-menta atrás da esposa no momento de sua morte.
Quando objetos em sua loja começam a aparecer com um brilho vermelho e pessoas a morrer ao seu lado, Charlie desconfia que algo está errado. Ao mesmo tempo que a vida do protagonista vira de cabeça para baixo, surge Minty Fresh, o homem de terno verde, para ajudá-lo: os dois são Mercadores da Morte, profissão que, segundo o Fantástico Grande Livro da Morte, consiste em salvar as almas das pessoas antes que as forças das trevas o façam. (Editora Bertrand)
✔ O Diabo Veste Prada (Lauren Weisberger)
O mundo da moda não é para iniciantes. Especialmente em Nova York. Para conquistar espaço — o mínimo que seja — é preciso muitas vezes experimentar o pão que o diabo amassou. Ou mesmo vender a alma ao dito-cujo. Mas será que vale a pena tanto sacrifício? Com conhecimento de causa, Lauren Weisberger lança a questão com charme e bom humor em seu romance de estreia, O diabo veste Prada, que revela, em detalhes, histórias de personagens facilmente identificáveis no mundinho fashion de Nova York. O resultado é um livro saboroso, fiel ao melhor estilo da nova literatura feminina de humor, sucesso de público nos EUA, já tendo sido publicado em 27 países e que chegou aos cinemas em 2006, com Meryl Streep e Anne Hathaway nos papéis principais.
Lauren Weisberger trabalhou como assistente da todo-poderosa-amada-e-odiada editora da revista Vogue, Anna Wintour. Assim, qualquer semelhança de O diabo veste Prada com a realidade não é mera coincidência. Neste irresistível romance, o leitor irá conhecer Andrea Sachs, uma jovem recém-formada que conquista um emprego que deveria deixar roxas de inveja milhares de garotas: o de assistente de Miranda Priestly, reverenciada editora da revista Runway Magazine, a mais bem-sucedida revista de moda do momento. Logo ela percebe, porém, que o emprego pelo qual um milhão de meninas dariam a vida para ter pode simplesmente acabar com a dela. (Editora Record)
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Adorei as dicas, Maldito.
    Não posso dizer que odeio o meu trabalho, mas confesso que ultimamente preferia estar fazendo outra coisa! hahahah
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir