sexta-feira, 23 de junho de 2017

7 Livros para ler se você gosta da série 'Westworld'

Após aventurar-se pelas terras obstinadas da série Westworld da HBO, é possível que você passe a procurar outras grandes histórias que preencham esse seu vazio futurista. E que lugar melhor para encontrá-las do que em um bom livro?
Entre robôs realistas, confusões emocionais, e parques temáticos assustadores que arrastam os espectadores por experiências intensas, listamos aqui algumas obras que exploram esses temas densos brilhantemente em suas páginas, e que podem te levar à roteiros em parques bem mais sinistros.

Caraval (Stephanie Garber)
Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada. (Editora Novo Conceito)
 Cinder (Marissa Meyer)
Na comunidade oriental, mais precisamente em Nova Pequim, uma cidade atulhada de construções futuristas e gente que se desloca em “autodeslizadores”, vive uma adolescente de 16 anos, de nome Cinder. Depois de um trágico acidente, ela é transformada em ciborgue (metade humana metade máquina). Seus talentos como mecânica chegam aos ouvidos do príncipe Kai, que, ao procurá-la para fazer reparos em seu androide, descobre mais que uma profissional competente. Kai é tomado pela paixão.
Refém da madrasta que a humilha e a tem sob sua guarda desde a morte do marido, o cientista que a salvou, é apontada como culpada por contagiar a irmã, uma humana e amiga, atingida pela peste que há uma década assola o planeta. Cinder é entregue aos pesquisadores, na condição de cobaia. Eles, porém, descobrem que a garota é um exemplar único, que pode mudar o rumo da disputa intergalática.
O universo mágico traçado por Marissa Meyer, ao longo de 38 capítulos, envolve o leitor, que imediatamente se torna íntimo de termos como Modelo Tutor 8.6 e outras esquisitices do gênero. A prosa surpreendente flui e faz com que eles pareçam familiares. Há ação em cada página, mas também lugar para imagens tão singulares quanto as que descrevem Nova Pequim. “Os telhados de ouro pontiagudos brilhavam em cor laranja sob o sol e as janelas refletiam as luzes da cidade. As cumeeiras ornamentadas, os pavilhões diferenciados que oscilavam perigosamente perto da borda do penhasco, os templos arredondados se esticando para os céus.” (Editora Rocco)
✔ O Ceifador (Neal Schusterman)
A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade.
Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a “arte” da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão — ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais —, podem colocar a própria vida em risco. (Editora Seguinte)
✔ As Crônicas Marcianas (Ray Bradbury)
Publicadas originalmente em revistas de pulp fiction, no final dos anos 1950, nos Estados Unidos, As crônicas marcianas foram reunidas num livro por seu autor, no início dos anos 1960, e interligadas por pequenas costuras narrativas. As crônicas acabaram formando emocionante panorama imaginário da chegada do homem a Marte e da colonização do planeta pela espécie humana. Livro que pode ser visto como um romance fragmentado ou uma seqüência conceitual de contos.
Trata-se de uma visão psicodélica dos dramas do nosso cotidiano, refletindo o medo de uma guerra atômica após a Segunda Guerra, que poderia (ou poderá?) dizimar a vida na Terra. Em sintonia perfeita com as ideias ainda inovadoras de Bradbury, que retratam uma epopeia espacial que vai muito além da ficção científica, Dennis Calero captou perfeitamente a essência desta obra, e fez uma releitura, modernizando-a. (Editora Globo)
✔ Os Irmãos Sister (Patrick deWitt)
Em Os irmãos Sister, Patrick deWitt faz uma homenagem ao universo clássico do Velho Oeste, transformando o cenário comum em uma inesquecível viagem cômica com personagens marcantes - perdedores, trapaceiros, românticos, confusos - e uma narrativa empolgante. 
Charlie e Eli são irmãos e assassinos contratados que precisam rastrear um prospector durante a corrida do ouro; eles embarcam em uma jornada que é por turnos cômico e horripilante. Uma ficção histórica sobre os anos 1850 que mostra dois irmãos unidos pelo sangue, a violência e o amor.
O Velho Oeste não foi mais o mesmo depois que eles chegaram. Será que você conseguirá acompanhar o gatilho desses dois irmãos? Cuidado! Você está na mira deles! (Editora Planeta)
✔ Não Me Abandone Jamais (Kazuo Ishiguro)
Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de "cuidadora". Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os "alunos" de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição. 
Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino - doar seus órgãos até "concluir". Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses "doadores", em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar. (Editora Companhia das Letras)
✔ Austenlândia (Shannon Hale)
Jane Hayes tem 33 anos e mora na Nova York atual. Bonita, inteligente e com um bom emprego, guarda um segredo constrangedor: é obcecada pelo Sr. Darcy, personagem criado por Jane Austen. Com uma vida amorosa lamentável, Jane decide aceitar seu destino: noites solitárias no sofá assistindo a Colin Firth em Orgulho e preconceito. 

Contudo, ao ganhar uma viagem de férias para Austenlândia, um misterioso lugar onde todos devem se portar como se estivessem em uma obra da consagrada escritora, Jane tem a chance de viver o romance que sempre sonhou. Mas pode a vida imitar a arte? (Editora Record)

Conhece outros títulos que considera indispensável para essa lista?! Deixa a sua sugestão em nossos comentários e colabore com essa postagem!
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário