APP da 5ª CCXP é gratuito e te ajuda a acompanhar a programação

sábado, 01 de dezembro de 2018

App traz atrações, horários e serviços para o público aproveitar tudo na palma da mão

Falta uma semana para a CCXP e, para ficar por dentro de toda programação, os visitantes já podem baixar o aplicativo oficial de 2018, com os serviços da quinta edição do evento. Pelo app, o público terá acesso à lista completa de atrações e poderá criar uma agenda personalizada, recebendo notificações quando suas atrações “favoritadas” estiverem para começar. O app oficial da CCXP está disponível gratuitamente para os sistemas operacionais iOS e Android.

O aplicativo traz ainda a opção de tirar fotos com filtros exclusivos do evento e um mapa para ninguém ficar perdido, além de dicas sobre como chegar aos painéis, estandes, praça de alimentação e demais espaços. Quem quiser saber sobre os expositores e artistas, terá informações em primeira mão, incluindo os locais onde estarão autografando e tirando fotos.

Com atualização em tempo real, o app é um verdadeiro Guia, no qual o público poderá visualizar informações também sobre ingressos e como chegar ao evento.

 

Sobre a CCXP
A CCXP reúne fãs, profissionais e empresas em uma grande celebração, repleta de novidades do universo geek e da cultura pop. Em 2018, o evento chega à sua quinta edição e vai comemorar os 80 anos do Superman com atividades oficiais da DC Comics, que incluem painéis com artistas nacionais e internacionais. Em 2017, a CCXP – maior festival de cultura pop do planeta – recebeu 227 mil pessoas e abrigou o maior Artists’ Alley do Hemisfério Sul – com 515 ilustradores e quadrinistas de 15 países. O evento é realizado pela Omelete Company, Chiaroscuro Studios e PiziiToys. Para saber mais, acesse: www.ccxp.com.br.

Serviço CCXP
Data:
De 06 a 09 de dezembro de 2018
Horários:
Quinta-feira (06 de dezembro) e Sexta-feira (07 de dezembro) – 12h às 21h
Sábado (08 de dezembro) e Domingo (09 de dezembro) – 11h às 21h
Local: São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Água Funda, São Paulo – SP.

www.ccxp.com.br | www.facebook.com/CCXPoficial/
www.twitter.com/CCXPoficial | https://www.instagram.com/ccxpoficial

7 Livros de ‘Fantasia Dark’ para explorar em noites escuras

domingo, 11 de novembro de 2018

A definição exata do subgênero ‘Fantasia Dark’ pode ser algo difícil de se precisar. Geralmente podemos classificar desta forma qualquer obra de fantasia que fuja das tradicionais florestas verdejantes de elfos saltitantes imortalizadas por Tolkien, e leva o leitor ao lado mais sangrento e sobrenatural do medieval. Sendo a maioria resultado de algum flerte momentâneo de autores de terror com o gênero original. Essas narrativas podem retratar os humanos lutando contra forças sobrenaturais, um anti-herói sombrio como protagonista, ou ainda um elenco de personagens com ambiguidade moral, mas todas possuem um tom sombrio e temperamental em suas páginas. O que deixa ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’ de George RR Martin, como o exemplo mais representativo da categoria.

Dada a aparente definição da ‘Fantasia Dark’, procuramos evitar os títulos mais conhecidos do grande público, e listamos aqui alguns livros que honram o estilo e podem lhe render aventuras obscuras durante suas noites de leitura.
 A Companhia Negra (Glen Cook)
Durante tempos imemoriais, o Dominador e a Dama, o mais poderoso casal de feiticeiros já visto.,governaram todo o mundo conhecido com mão de ferro. De maneira implacável, eles venceram todos os seus oponentes e corromperam a alma de seus dez piores inimigos, transformando-os nos Tomados. seres condenados a servi-los por toda a existência. Contudo, um grupo rebelde, liderado pela misteriosa Rosa Branca, conseguiu aprisionar os tiranos e seus seguidores em um sono profundo. Porém, séculos depois, a Dama e os Tomados finalmente foram despertados. Agora, eles estão decididos a recuperar todo o poder que lhes fora tirado.

À medida que se dedicam ao processo de reconquista, o caminho de um deles, o Apanhador de Almas, cruza com o do grupo de mercenários conhecido como Companhia Negra. Por várias gerações, a Companhia serviu a diversos senhores, sempre honrando seus contratos e prosperando. Contudo, esses dias de glória ficaram no passado. Hoje, o grupo se resume a um pequeno contingente que trabalha para o governante de uma ilha isolada. Tudo o que restou foram histórias. preservadas com afinco por Chagas. o médico da Companhia que registra todas as suas atividades. Dessa forma. quando o Apanhador oferece a eles a chance de se juntar ao exército da Dama contra os rebeldes. a proposta é aceita de imediato. O que era para ser uma gloriosa batalha pelo poder rapidamente se revela um pesadelo. Os Tomados são figuras repulsivas que lutam constantemente entre si. e a Companhia logo se vê enredada em intrigas. traição e manipulação. Em meio aos rumores cada vez mais fortes de que, em algum lugar. há uma criança que é a reencarnação da Rosa Branca. Chagas, os olhos e ouvidos do grupo, começa a questionar a própria participação nos eventos. Por mais forte que seja seu fascínio pela figura da Dama. Ele não consegue deixar de pensar que, no fim das contas, a Companhia pode ter escolhido se aliar ao lado errado do conflito, e que as consequências dessa decisão podem ser terríveis. (Editora Record)

 Elric de Melniboné. A Traição do Imperador (Michael Moorcock)
A história de Elric de Melniboné, o imperador albino e feiticeiro, é uma das grandes criações de fantasia moderna. Um fraco e introspectivo escravo de sua espada, Stormbringer, ele é também um herói cujas aventuras e andanças sangrentas levam-no, inevitavelmente, a intervir na guerra entre as forças da lei e do caos.

Um clássico do gênero espada e feitiçaria. Neste livro, Elric enfrentará a ameaça ao império de Melniboné e transitará entre o uso da magia e seus princípios morais, que o impedem de tomar algumas decisões. Além disso, sua amada Cymoril encontra-se em perigo, e ele não medirá esforços para salvá-la. (Editora Generale)

✔ Ciclo das Trevas (Peter V. Brett)
Assim que a escuridão cai, os demônios corelings aparecem em grande quantidade, gigantes de fogo, madeira e rocha famintos por carne humana. Depois de séculos, os humanos definham com o esquecimento das marcas de proteção. Arlen, Leesha e Rojer, três jovens que sobreviveram aos ataques demoníacos, atrevem-se a lutar e encarar o perigo para salvar a humanidade.
Em O Protegido, a humanidade cedeu a noite aos corelings e são poucos que ainda conseguem se esconder atrás das proteções mágicas, rezando para que elas os conduzam para mais um dia. Conforme os anos passam, as distâncias entre as pequenas vilas se aprofundam. Parece que nada pode deter os demônios ou aproximar a humanidade novamente.
Arlen, Leesha e Rojer, crianças nascidas nesses pequenos vilarejos hoje isolados, não se conformam com essa situação. Um Mensageiro ensina ao jovem Arlen que o medo, mais que os demônios, tem paralisado a humanidade. Leesha vê a sua vida perfeita ser destruída por uma simples mentira e se torna uma coletora de ervas para uma velha mulher, mais temida que os demônios da noite. E a vida de Rojer muda para sempre quando um menestrel viajante chega à sua cidade e toca seu violino.
Mas estes três jovens carregam algo em comum. São todos teimosos, que não se rendem à realidade imposta a eles e sabem que há muitos segredos e mistérios no mundo além do que lhes contaram. Para descobrir isso, eles terão que se arriscar, abandonar suas proteções seguras e encarar os demônios de frente. (Editora DarkSide Books)
 A Filha do Sangue (Anne Bishop)
O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo.
Três homens poderosos – inimigos viscerais, sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente.
Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável. (Editora Saída de Emergência)
 King of Thorns (Mark Lawrence)
As apostas são altas e as reviravoltas, perfeitas. Depois de assassinar seu tio e garantir um pequeno reino nas montanhas, o jovem Jorg agora encara um inimigo carismático e poderoso – o Princípe de Arrow -, que parece destinado a reunir o Império Destruído. A ação salta entre o presente e o passado, e nos mostra como Jorg viajou pelo império e conseguiu reunir recursos e forças para enfrentar uma batalha aparentemente impossível de ser vencida. Acompanhamos também a história pelo ponto de vista de Katherine, a mulher que Jorg deseja mais do que ninguém, e que ele está destinado a não conquistar jamais.
Apesar de Jorg continuar a ser o mais maquiavélico dos protagonistas, sem hesitação para matar, mutilar ou destruir, caso isso o ajude a alcançar seus objetivos, passamos a compreendê-lo melhor neste livro, e é impossível não torcer por ele. Ele consegue renovar e dar uma reviravolta brutal, explodindo com todas as armadilhas românticas da grande fantasia – lealdade, honra, o bem contra mal e a fé em um causa maior. Às vezes, quando você vê aquele cavaleiro branco em seu cavalo, com uma armadura reluzente e um sorriso brilhante, só quer atirá-lo no chão e dar-lhe um murro na cara dele por ser tão perfeito. Se você já teve essa sensação algum vez, Jorg é o cara. (Editora DarkSide Books)
 Sombra e Ossos (Leigh Bardugo)
Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.
A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo. (Editora Gutenberg)

 Jovens de Elite (Marie Lu)
Uma febre misteriosa deixou sequelas permanentes em toda uma população de jovens. Chamados de malfettos, alguns deles desenvolvem poderes especiais – controlam vento, fogo e até humanos – e se unem em sociedades secretas. Para alguns, esses Jovens de Elite são heróis que salvam inocentes em situações desesperadoras. Para a Inquisição, os sobre­viventes da praga são monstros marcados com poderes demoníacos e devem ser levados à justiça.

Para Adelina, expulsa de casa após a doença, significa finalmente ter encontrado seu lugar no mundo. Mas ela logo percebe que não é uma heroína, que seus poderes são alimentados por medo e ódio e podem acabar trazendo uma era de pânico a esse mundo onde política e magia se chocam de maneiras surpreendentes… e aterrorizantes. (Editora Rocco)

Conhece outros títulos que considera indispensável para essa lista?! Deixe a sua sugestão em nossos comentários e colabore com essa postagem!

‘Better Watch Out’ traz um ‘Esqueceram de Mim’ em clima de terror

domingo, 11 de novembro de 2018

Os saudosos fãs do filme ‘Esqueceram de Mim’ que cresceram assistindo o pequeno Kevin McCallister aprontando altas aventuras na sessão da tarde, podem acabar sofrendo de ‘nostalgias agudas’ com ‘Better Watch Out’, uma espécie de versão adulta da franquia que acrescenta terror, mortes, assassinatos e uma pitada de humor negro à um enredo que, sem medo, descaradamente se vende como uma variante hardcore do sucesso estrelado por Macaulay Culkin no início da década de 90.

Dirigido por Chris Peckover, e com um roteiro escrito em parceria com Zack Kahn, a trama se passa em uma noite de Natal em que a jovem Ashley é escalada para uma aparente noite tranquila de trabalho, incumbida de cuidar do garoto Luke, de 12 anos,  que se aproveita da ocasião para se declarar para a babá. Se as investidas desconcertantes do menino já tornam o trabalho de Ashley constrangedor, a situação se complica ainda mais quando a casa é invadida por um criminoso mascarado. As consequências dessa invasão irão transformar a noite de Ashley em um verdadeiro inferno.
Com intensas reviravoltas ao longo da trama, o diretor brinca com a percepção do público manipulando a personalidade dos personagens, transformando situações aparentemente inocentes e engraçadas que vão adquirindo um aspecto doentio conforme a história se desdobra, apresentando um roteiro ágil e angustiante. Qualquer coisa dita além disso é spoiler na certa.

Avenida Paulista com Obstáculos

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Não deixe que as notícias te enganem! Caminhar a pé pelas calçadas da Avenida mais famosa de São Paulo pode ser tão perigoso quanto encarar o transito caótico das ruas da cidade. 
Ok! Posso estar sendo um pouco dramático. É claro que dessa forma você não corre o risco de perder um braço, ou a vida, em um trágico acidente. Mas ainda assim, se locomover de um ponto A até um ponto B na Avenida Paulista não deixa de ser ser uma tarefa árdua, complicada e cheia de obstáculos.
Ninguém anda pela Paulista impunemente. Durante o seu trajeto, qualquer que seja ele, você fatalmente será abordado por pelo menos meia dúzia de vezes com todo tipo de lorota. Todas com o mesmo objetivo, tomar alguns trocados do seu suado dinheiro, ou uns minutinhos do seu precioso tempo.
Caminhos diferentes que levam pro mesmo fim.

Apaguei meu cigarro na entrada de um Shopping, cercado pelo ‘chiqueirinho’ destinado aos fumantes. Respirei fundo e parti em direção a entrada do metrô prevendo os desafios que enfrentaria pelo meu caminho.
E logo surgiu o primeiro empecilho. O pedinte. 
Apesar de ser relativamente fácil livrar-se desse tipo, eles contam com os números a seu favor e costumam aparecer em quantidades absurdas. Em um curto espaço de 50 metros pode-se topar com pelo menos três ou cinco desses. Se você estiver com alguma bebida, alimento, ou cigarro nas mãos, tenha certeza de que eles vão pedir um gole, um pedaço ou um trago.
– Senhor, eu estou com muita fome. Pode me arranjar um pedaço desse sanduíche?!
– Não.
– Então, deixa esse restinho de refrigerante ‘pra nós’?!
– Não.
– Pode pelo menos deixar esse finalzinho do cigarro pra ‘mim fumar’?!
– Cigarro não mata a fome. Foque nos seus objetivos.

Não demorou até que me chegasse o segundo problema. Os vendedores.
Aqui temos duas vertentes a serem encaradas: os escancarados e os disfarçados. Os escancarados podem ser dispensados com um simples aceno negativo de mão, mas os disfarçados se utilizam de artifícios e ardis que certamente lhe tomarão alguns segundos até que perceba que caiu em um truque. A artimanha mais conhecida são as ofertas de brindes grátis,… Lembre-se, ‘Ninguém anda pela Paulista impunemente’.
– O senhor aceita uma revista?! É de graça.
– Oh, claro! Muito obrigado.
Pego na ponta da revista oferecida, mas o desgraçado não solta o outro lado, e ainda por cima começa a puxar o troço, me obrigando a uma aproximação involuntária. Você se sente como um peixe fisgado por um azol com uma revista na ponta.
– O senhor gosta de leitura? Tem alguns minutinhos para conhecer nossas publicações?
– Gosto. Mas creio que isso está prestes a mudar.
– Gostaria de conhecer o nosso catálogo e fazer uma assinatura de nossas revistas? Você já pode sair daqui com essa e outros exemplares grátis. De uma olhada em nossa banca. Quais os temas que te interessam?
– Obrigado, amigo. Mas vou ficar só com a revista grátis mesmo.
– Mas pra ganhar essa, o senhor precisa fazer uma assinatura conosco.
– Não foi o que você disse na primeira vez.
– O senhor deve ter entendido errado. Obrigado pelo seu tempo.
– Eu disse que meu tempo era de graça? Você deve ter entendido errado.

Eu já avistava a estação de metro ao longe, e perto dela mais um obstáculo a ser superado. Os Salvadores do Mundo.
São facilmente identificados pelos coletes de cores berrantes, mas difíceis de serem driblados. Eles sempre querem salvar algo, seja as baleias, a floresta amazônica, as crianças indígenas do baixo Xingu ou alguma espécie de animal raro da polinésia asiática do c* do Judas. De fato causas nobres, mas o chato é que infelizmente eles contam com a nossa ajuda para isso. Isso inclui entidades como Greempeace, LBV, Unicef e outros.
Cometi um erro de amador e acabei fazendo contato visual direto com um deles ainda a uns dez metros de distancia. 
Era uma garota linda, não pude evitar. Havia agido como um idiota, e agora teria que pagar pela minha estupidez. 
Fui me aproximando conformado com a minha penitencia quando de repente uma senhora de idade passou desavisada ao lado da moça de colete verde fluorescente e recebeu um bote da mesma, me deixando livre para escapulir cortando pela direita. Pura sorte.

Eu ainda comemorava essa vitória quando me surgiu à frente uma entidade de túnica cor salmão, cabeça raspada e um sorriso perturbador. Era um deles, os religiosos. No caso um Hare Khrishna.
O cara brotou do nada, sem me dar tempo para qualquer reação.
Normalmente os cristãos te abordam cheio de certezas, mas no caso desse Khrishna, foi uma dúvida que o levou até a mim.
– Por favor senhor…
– Não tenho nada e nem quero nada. Nem se for de graça.
– Não é nada disso senhor. Eu só quero te fazer uma pergunta sobre a vida.
Opa! Finalmente algo que não me custe tempo ou dinheiro, e que realmente eu posso ajudar.
– Ah! Só uma pergunta?! Então joga no Google!