Star Family Wars

POSTADO POR: admin qua, 04 de agosto de 2010

Eu era apenas um infante impertinente quando mamãe já entoava a seguinte frase “A gente é, o que coloca pra dentro!”, e mesmo ela usando isso na maioria das vezes apenas para me convencer a comer verduras e ficar forte feito o Hulk, essa sabedoria ainda tem o seu valor, e pode ser aplicada em diversos departamentos da vida. Você é o que lê, escuta, vê e absorve…em fim, o homem é produto do meio, o que pode causar um estrago enorme na cabeça do seu filho se você não prestar atenção, e filtrar as informações que ele absorve durante sua formação.
Faz tempo eu tento reunir uma pequena videoteca de filmes fadados ao esquecimento pela minha geração e ao desconhecimento das gerações vindouras por serem banidos das sessões da tarde, e marcaram a minha infância e adolescência, na esperança de revê-los com meu filho (Ok! Eu não tenho filho ainda, mas estou treinadinho para a fabricação de um). Eu me refiro a clássicos como Os Goonies, Curtindo a vida Adoidado, Rocky entre outros.
Isso é preocupação de pai, introduzir cultura na mente do filho, para não ter que ver o moleque andando por aí, dizendo besteiras do tipo : “O Metallica ficou ruim depois que cortou o cabelo” , “Digimon é melhor que Pokemon”, ou pior “Star Trek supera Star Wars!”.  Crianças são apenas copos de leite, esperando a fruta certa ser acrescentada para se tornarem potentes vitaminas,… portanto, introduzindo as informações certas no meu lar, pretendo em pouco tempo ter uma família assim:
Ah! E como toda família clássica, precisariamos de um cãozinho à altura, tão pitoresco quanto seus donos.
O que une as pessoas, são interesses em comuns, provavelmente foi assim que você selecionou seus amigos, mesmo que inconcientimente. Por mais que vocês sejam diferentes, com certeza em algum ponto compartilham o mesmo gosto em relação a música, idolos, filmes, livros, etc…, com uma família não podia ser diferente.
Fins de semanas em familia, reproduzindo piadas internas com frases de efeito do tipo “Não existe tentar, é fazer ou não fazer!” (Mestre Yoda), gargalhar juntos ao se reunir para rever o album de familia, e lembrar que o casamento fugindo do convencional, fora realizado ao som da Marcha Imperial.
Ok,…a essa altura você já deve estar me tachando como um fanboy fanático, sonhando coisas dentro de um universo improvável, mas como diria o poeta,…sonho que se sonha junto, torna-se realidade! E pelo vídeo abaixo, parece que essa minha idéia, não é só minha.
Sei que é clichê, mas preciso dizer,…eu quero ter uma filha assim!